Você sabia que  a Cinomose pode ser evitada ? E que mesmo assim é a doença canina com mais taxa de mortalidade no Brasil?

Hoje, nosso artigo vai falar sobre essa doença assustadora que pode afetar com mais frequência cães filhotes e os não imunizados podendo levá-los a morte.

Então, vamos entender o que é Cinomose?

Trata-se de uma doença viral, causada pela família Paramyxovirus, do gênero Morbilivírus e possui características altamente infectocontagiosas. Esta doença é amplamente conhecida e tem uma taxa de mortalidade bem alta, chegando na taxa de 85%. Afeta principalmente os cães, e sua forma de transmissão mais frequente se dá pelo ar.

Frequentar ambientes infectados ou então através do contato com e outros animais que possuem a doença pode ser um alerta.

Na maioria dos casos a Cinomose leva o animal à morte ou à sequelas que deixam a condição de vida do cãozinho muito difícil, precisando de muita reabilitação.

Muitas vezes, ao final da doença, o animal fica com disfunções neurológicas, como convulsões e descoordenações , e não é difícil que o cão sofra tantas alterações que não consiga nem mais levantar a cabeça.

 

Cinomose

Quais são os sintomas e fases da Cinomose?

Este vírus se caracteriza pela replicação tanto nas células sanguíneas quanto no sistema nervoso do cachorro.

Os sintomas podem ser confusos, o que pode atrapalhar o diagnóstico, e atacar por fases e por isso o tratamento se dá através dos sintomas.

Fase cutânea  começa com pequenas pústulas, que parecem espinhas, além das almofadinhas das patas ficarem mais ásperas.

Depois ela evolui para uma fase digestiva, no qual ocorre diarreia com sangue, levando ao animal sentir fraqueza e ser acometido por febre.

A fase respiratória é a próxima, com secreções nasais, tosse com catarro e olho seco, que começa a excretar remela.

Fase Neurológica, quando a doença já está bem grave, é quando ela ataca o sistema nervoso; aí começa os sintomas de falta de coordenação, tremores, convulsões, choros e uivos.

Além de contrações musculares e perda de movimentos – neste momento o estado já é gravíssimo.

Como proteger o cachorro da Cinomose ?

Certamente você pode proteger seu cachorro da Cinomose deixando as vacinas em dia. Antes de mais nada a vacina é a chance do seu pet não contrair a Cinomose, e outras doenças.

Também é fundamental evitar que cães fiquem em ambientes contaminados. Dessa forma, recomendamos que o local que teve um pet contaminado, é necessário esperar  3 meses para receber outro cãozinho.

Sobre filhotes, é importante nunca levarmos para passear ou ter contato com outros cães antes da última dose da vacina.

Ao observar alguns dos sintomas, leve imediatamente o cãozinho ao veterinário, afinal você é o responsável por ele e pode garantir uma vida mais saudável e feliz.

Leave a Reply