A Gripe canina, também conhecida como tosse dos canis, é uma doença que pode afetar seu grande companheiro. Vamos conhecer mais sobre ela a seguir.

Qualquer doença que aflige nossos cães nos deixa em pânico. Afinal, é um suplício para nós vê-los sofrer.

E um dos males que mais pode lhes afetar é a gripe canina. Mas você sabe o que é isso? E também qual é o modo correto de trata-la?

 

Gripe canina – nome científico

Ela possui o nome técnico de traqueobronquite infecciosa canina, e vulgarmente é conhecida como “tosse dos canis”, por ser extremamente contagiosa.

A particularidade dessa doença é que se espalha muito rápida, ainda mais quando há aglomeração de cachorros.

Ela é proeminente especialmente em épocas mais frias, onde a temperatura abaixa, assim como a imunidade que aumenta.

Seus principais sintomas são: tosse, febre, secreções (pela boca, olhos e nariz), além de espirros, vômitos e um chiado toda vez que ele respira.

 

Causas e riscos

Geralmente a infecção se dá pelo contato com outro cachorro que esteja contaminado.

Mas mesmo objetos compartilhados por cães que possuam a doença, tais como brinquedos, podem ser ajudar a transmitir a doença.

Com relação aos riscos, geralmente ela pode passar em cerca de duas semanas. Porém, existe a possibilidade de ela se desenvolver e ficar mais grave.

Neste caso, o seu cachorro pode acabar desenvolvendo uma pneumonia e até mesmo vir a falecer.

Qual é o tratamento para a gripe canina?

Ao perceber quaisquer sintomas, a primeira coisa e essencial e que você deve fazer é levar seu cão ao veterinário.

Caso seja comprovada a doença, ele irá receitar os remédios adequados e prescrever o tempo de tratamento.

Lembre-se: não deixe seu companheiro sofrer, portanto, assim que perceber algo, rapidamente busque ajuda para tratá-lo. Afinal, ele faria o mesmo por você!

Deixe um Comentário